terça-feira, 4 de julho de 2017

A Rainha Vermelha - Resenha

O que falar de um dos melhores livros de ficção/fantasia dos últimos tempos? (Pelo menos na minha opinião).

Em A Rainha Vermelha vamos conhecer Mare Barrow, uma jovem de sangue vermelho que está conformada com o fato de que em um ano irá ser convocada para ir para uma guerra inútil, assim como seus irmãos tinham sido para lutar por aqueles que tem sangue prateado.

Sua aceitação é abalada quando o mestre de Kilorn, seu melhor amigo, morre. O jovem perde o emprego e em apenas alguns dias será convocado para a guerra.

Mare tenta ser firme e busca um jeito de livrar o jovem Kilorn de seu destino. Em sua busca, ela conhece a contrabandista Farley (que é muito mais do que uma contrabandista) que topa levar Kilorn por um preço exorbitante. Nossa protagonista sabe que será inevitável mas mesmo assim tenta e isso acaba por custar o emprego e a mão de sua irmã.

Na mesma noite em que a confusão com sua irmã no mercado acontece, o ultimo dia para que Mare entregasse a Farley o dinheiro, a jovem sai para fazer o que está habituada: bater carteiras na porta de um bar. Lá ela é surpreendida por Cal, um cara aparentemente rico e que trabalha no palácio. Porem Cal não é ninguém mais ninguém menos de que o príncipe herdeiro que está ali, disfarçado para ver e conhecer mais de seu reino. No dia seguinte Mare descobre que Cal arranjou-lhe um emprego no castelo, fato este que faz com que a mãe da jovem finalmente se orgulhe dela.

Uma vez no castelo, Mare se vê obrigada a servir as grandes famílias prateadas que estão ali para a grande prova real. A prova que elegerá a filha mais talentosa para se casar com o príncipe, o homem mais rico. Mas a prova não é isso que você está pensando não. Não tem nada haver com o concurso de miss universo. Na grande prova real as candidatas devem mostrar o controle de seus poderes - poderes estes que são uma das coisas que diferenciam os prateados dos vermelhos.

Durante a prova real algo surpreendente acontece e Mare, a corte e todo o reino descobrem que Mare não é uma vermelha comum. Ela tem um poder e é mais forte do que pode imaginar. Vivendo na corte, por trás de uma cortina de mentiras, Mare se junta a Guarda Vermelha (um grupo revolucionário que luta por liberdade e igualdade) e descobre que todo mundo pode trair todo mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário